Postagens Recentes

Translate this blog

Julgamento por Combate - GoT


Este post contém SPOILERS da quarta e da sexta temporada de Game of Thrones.


No episódio, The Laws of Gods and Men,da quarta temporada de Game of Thrones, Tyrion, acusado de um crime que não cometeu, foi a julgamento. O réu nas leis de Westeros, e com base no sistema jurídico medieval, não possui muitos direitos, sempre submetidos ao julgamento parcial de um juiz que não garante nenhuma justiça. Tyrion já havia sido julgado pela acusação de tentativa de assassinato de Bram, filho de Catelyn Stark, e pela morte do marido de Lysa Arryn, e o juiz seria o filho de Lysa. Em ambas ocasiões Tyrion optou pelo julgamento por combate. 



O julgamento por combate é uma forma de Ordálio. Ordálio é julgamento que se dá sem interferência das pessoas, apenas a interferência divina ou dos elementos naturais, usada para decidir a inocência ou a culpa do acusado. É o juízo de Deus. Um exemplo do uso do Ordálio foi a caça às bruxas que ocorreu na Europa e chegou também no continente americano, onde eram feitos testes para decidir se a pessoa (na sua maioria mulheres) era bruxa ou não. O que ocorria era que se a pessoa fosse inocente Deus interferiria no resultado para salvá-la e se não fosse ela morreria. Foram varias as formas de Ordálio na história, mas a inspiração em Game of Thrones foi o Ordálio por batalha.

No Ordálio por batalha, os envolvidos deveriam lutar entre si ou nomear quem luta-se por eles. A decisão do julgamento seria de acordo com quem ganhasse a disputa, uma vez que não importava a força ou habilidade do acusado, ele ganharia a batalha se fosse inocente por causa da intervenção divina.


Essa forma de disputa também caracterizava a Autotutela, que consistia na resolução de conflitos sem a intervenção de terceiros, com imposição da força. Ainda hoje existe autotutela em menor grau, exemplo disso é no Direito Brasileiro existe o a Legítima Defesa, que nada mais é que não punir quem age em uma situação extrema, onde repele uma injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem. Ou seja, se matar alguém na legitima defesa, não há crime, pois não haverá culpa.




Voltando ao assunto, na sexta temporada, Cersei Lannister perdeu influência dentro dos Sete Reinos ao perder o filho Tommen para a Fé dos Sete, podendo ser julgada pelo Alto Pardal que comanda a Fé Militante. Durante toda a temporada se espera pelo Julgamento por Combate em que Cersei teria como seu campeão o Montanha “Zumbi”. Por sua obvia força, o esperado que Cerei saísse vitoriosa nesse julgamento. Porem, seus planos foram frustrados quando o Alto Pardal, que manipulando seu filho, Rei de Westeros, consegue que seja banido do reino esse tipo de julgamento, por ser muito cruel e violento. O Julgamento com Sete Septões foi escolhido para decidir se Cersei pecou ou não.

Sem seu triunfo exibido durante toda a temporada, Cersei então deve ser entregue a deliberação da Fé dos Sete, onde apenas a interpretação religiosa sobre suas ações deve ser levada em conta. Assim, apenas a Season Finale da sexta temporada pode mostrar como e se a Cersei pode sair desse julgamento por cima. Mas como apenas saberei disso amanha, dia 26 de junho de 2016, na amada HBO que me viciou nessa série às 22h, eu aposto no fogo vivo. Ótima forma de me matar de ansiedade por mais um ano até a sétima temporada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, pergunta, sugestão, critica para que o blog evoluindo. Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Seu Blog Aqui - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo